terça-feira, 18 de junho de 2013

Fio Solto (Dennis Cooper)


Dennis Cooper escreve um livro envolto numa violência tão esmagadora, que é impossível deixar o leitor indiferente perante o mesmo.
A homossexualidade é o ponto central do livro. A adolescência é o cenário que abraça a dúvida, a confusão, o receio dessa mesma homossexualidade vivida intensamente, mas nunca assumida. Ou estranhamente assumida.
A violência e crueldade, bem ao jeito de «Columbine» é, na minha opinião, o que mais se destaca no livro. Uma mente desequilibrada que começa a destacar iludidas prioridades, que não o são, afinal de contas. Há uma distorção plena de conceitos, uma moralidade distorcida na própria pele em que, forçosamente, o resultado não poderá ser feliz. Para ninguém.
O trabalho de Dennis Cooper é centrado nesta temática reforçando, globalmente, a questão do preconceito face à homossexualidade e os consequentes crimes de ódio.
Numa era em que tanto se fala de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, co-adopção, entre outra questões, dou comigo a pensar sobre até que ponto está realmente o mundo aberto às novas mudanças e o quanto o preconceito ainda prevalece…

 
Realço este livro sobretudo pela pertinência da temática, do preconceito e da violência entre os jovens. Uma boa aquisição.
 
 
www.wook.pt: Larry is a teenager wrestling not only with his sexuality and his physical relationship with his brother, but with the very point of his existence. When a senior pays him to kill a fellow pupil and retrieve a notebook, it seems simple, but once he delves into the notebook, complications arise.

Sem comentários: