quinta-feira, 26 de novembro de 2015

O Tempo entre Costuras (Maria Dueñas)



Esta é a história de Sira, uma modista que cai nas malhas de uma paixão assolapada e que, tal como qualquer outra, não olha a meios para esta não se lhe escapar. Cedo, porém, descobrirá os amargos de boca de quem ama fruto proibido, fugidio e azedo, que a abandona em terra desconhecida...

Estão assim criadas as condições para um romance cheio de emoção e muito glamour, sobre Sira Quiroga, que pensando ela ter a sua vida costurada à medida certa do esperado, vê tudo mudar quando se apaixona arrebatadoramente e larga tudo, até o mundo da costura, que sempre a definira.
«O Tempo entre Costuras» é um romance sobre a Espanha, a Guerra Civil e a II Guerra Mundial. E muito mais. Com este contexto histórico estamos, de facto, perante um livro rico nesse sentido e com pano para mangas no que a enredo diz respeito.
De uma página a outra, o leitor irá deparar-se com cenas de verdadeiro suspense, que o farão correr apressado na pressa de chegar ao fim dessa jornada atribulada de Sira. E esta não é mais que uma mulher perdida num país que não conhece, que lá se perde por um amor que não ficou, reerguendo-se depois de um sofrimento que considerou ser incapaz de superar.
Entre essas desventuras, muitas outras personagens cruzarão o seu caminho, entre linhas e costuras, que de calmo, pouco terá. Sira, no entanto, revelará uma força de caráter de quem sabe permanecer fiel a si mesma.
 
Confesso que este livro não me fascinou como julguei ser possível. Apesar de se tratar de uma história bonita, com uma escrita fluida, muito acessível, que se lê de uma assentada, ... não sei.
É uma história bonita sim, mas não sei...
Faltou qualquer coisa e eu não sei dizer o quê.
 
São coisas!
 
Boas leituras.

Sem comentários: