Ciranda de Pedra (Lygia Fagundes Telles)

segunda-feira, 18 de abril de 2016












Quando li, recentemente, que Lygia Fagundes Telles fora indicada para o Prémio Nobel, a motivação para retirar um dos seus livros da estante, ganhou forma mais consistente.
Que livro pesado, e triste, este.
«Ciranda de Pedra» retrata a história de Virgínia, a menina que se sentia diferente de toda a sua família, atida a uma mãe que traíra o pai e que agora morre a passos largos, acamada e senil.
 
Adaptada a novela em 1981, «Ciranda de Pedra» é um livro pequeno mas forte na mensagem que tenta transmitir. Pesada em termos morais, esta é uma história sobre amores, desamores, traições, apegos e desapegos. É também um marco sobre o sonho, a persistência, a esperança e o momento certo em que esta pode, também, deixar de prevalecer.
 
Virgínia, personagem principal, personifica uma amálgama de sentimentos/posturas ao longo do livro, auspiciando no autor uma tomada de decisão firme, que tarda em chegar.
Ela é a menina sonhadora, por vezes, desnorteada, que deambula pela fonte de anões, pedindo a saúde da mãe, o regresso de um pai que afinal não conhece, a concretização de um amor para si impossível e deambula assim, nessas imprecisões de menina e moça que deseja mas sabe, intimamente, não estar à altura da beleza e postura das irmãs.
 
Lygia Fagundes Telles cria, assim, uma história cujo acesso dependerá da sensibilidade do leitor. Isto é, quanto mais sensível, mais penoso se lhe tornará conhecer Virgínia e os seus anseios. Os seus amores. As suas aventuras e desventuras.
 
Recomendo o risco.
Vale a pena entrar naquela casa, conhecer a fonte e os anões, conhecer uma família como tantas outras e que, como cada qual, nela esconde os segredos de nenhuma outra.

3 comentários:

Carlos Faria disse...

Lembro-me da novela passar em Portugal, mas não a segui na TV. Nunca li o livro, mas sabia ser uma obra com amores e desamores.

Isaura Pereira disse...

Olá!
Já tinha ouvido falar na autora, mas não conhecia este livro.
Fiquei muito curiosa com este livro.
Vou tentar ler.
Beijinhos e boas leituras

Denise disse...

Olá Carlos :)
Sim, nem mais. Muitos amores e desamores. A escrita é pesada. Muito triste...

Olá Isaura :)
Vale a pena conhecer, tenho mais um livro da autora p/ ler entretanto.
Fico a aguardar o teu comentário.

Beijinhos e boas leituras!!

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan