sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Cidade das Flores (Augusto Abelaira)


Enquanto ela se enche de coragem, se descalça, e caminha livremente naquele jardim, todo o meu corpo ganha uma nova força, até então desconhecida.
A arte daquele café incendeia o meu coração, para nunca mais se apagar.
Toda uma força vai nascendo em mim, em ti, nele, nela, e em nós, incapaz de cair.
Incapaz de cair.


Sobre o livro: Em Itália, um grupo de jovens tenta rebelar-se contra o fascismo de Mussolini. Toda a sua luta assemelha-se ao que o nosso País vivia, até ao 25 de Abril.
Abelaira situa o enredo noutro País devido à censura fascista que, facilmente, apreenderia o seu livro.



Dedicado a:

Joana, Lúcia, Aida, Patrick, Chico, Paula, Christina, Ana, Ângela, Raquel, Marília, Mª João, João, Johnny F., Catarina, Sónia, Tatiana, Helena, Indira, Susana, Janeca, Mickael, Clara, Ricardo, Rui Pedro, Sandra, Tiago, Ruben e Miguel.

Eu sei porquê.

 Ao som de: Hanson "Where's the Love"

2 comentários:

chuva disse...

Obrigada por me teres oferecido este "filme". Para mim, um dos "filmes" mais cativantes que já li. Era boa ideia passá-lo para o cinema, não era?
(Where's the love? It's not enough?...Ohhohoh!...It makes the world go round and round!... Yeah!) :)

Denise disse...

Miga, miga! :)
Grande livro. Grande "filme", sim...
Foi bom poder partilhá-lo contigo!
Venham mais!

**