segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A Confissão de Uma Jovem (Marcel Proust)



Peças de puzzle. Peças de puzzle, de vidro.

Imaginem a asfixia que não é uma vida comandada por peças de puzzle... feitas de vidro?

Onde será o espaço de cada uma delas? Aqui? Ali?

Onde me encaixo eu?

Onde te encaixas tu?

E se nesse trajecto desesperado, tão aflito, me excedo e todas as peças se quebram?


Ao som de: Switchfoot - The Beautiful Letdown 

Sem comentários: