Em Busca do Carneiro Selvagem (Haruki Murakami)

sábado, 28 de março de 2015

Esta é a história de um homem desmotivado que decide, pela força que o destino teceu, partir em busca de um carneiro especial. Sem surpresas, uma história destas só poderia sair de um livro de Haruki Murakami.
De início ao fim somos impelidos pela curiosidade brava, e humana, de "onde raio está o carneiro?" e na verdade, muitas outras questões, mais subliminares, são levantadas por este escritor tão peculiar.
Por vezes, a ansiedade de encontrar o carneiro torna-se tão fulcral que ficam pelo caminho outras questões - quem sabe ? - mais prioritárias.
Acredito que a mensagem mais importante, para mim, se resume à frase invocada cheia de certeza pelo enigmático amigo Rato: "A chave do mistério está na fraqueza...".
O carneiro precisa dessa fraqueza para crescer ,e do outro lado, são as falsas promessas de uma fortaleza de novo espírito que fazem esquecer as verdadeiras prioridades: um pai que não reconhece o amor de um filho e o nosso personagem, que não percebeu mais do que a beleza e encanto das orelhas daquela mulher.
Deste livro de Murakami escorre a mensagem viva da falsa promessa, sobrenatural, de que precisamos sempre de muito mais, para nos dignificarmos, tão simplesmente, a viver e a ser. Com a alma no sítio certo.
 
O livro mais repleto de fantasia a conter, ao mais alto nível, a realidade dos nossos dias.
De génio.
 
 
Recomendo.
 
Boas leituras.
 
www.wook.pt: Ambientado numa atmosfera japonesa, mas com um pé no noir americano, Murakami tece uma história detectivesca onde a realidade é palpável, dura e fria, e seria a verdade de qualquer um, não fosse um leve pormenor: é uma realidade absolutamente fantástica. Um publicitário divorciado, que tem um caso com uma rapariga de orelhas fascinantes, vê-se envolvido, graças a uma fotografia publicitária, numa trama inesperada: alguém quer que ele encontre um carneiro! Mas não é um carneiro qualquer. É um animal que pode mudar o rumo da história. Um carneiro sobrenatural…
Murakami dá a esta estranha história um tom que só um oriental pode imprimir a uma crença, fazendo-a figurar como um facto da realidade. Coloca, de uma forma genial, a fantasia na aridez do mundo real.

4 comentários:

Manuel Cardoso disse...

Olá Denise
é por esse misticismo, por esse tom de mistério, por esse simbolismo (mas um simbolismo, como direi, real - não é bem este o termo mas acho que entendes); é por tudo isto que adoro a escrita de Murakami.
Este é um dos livros dele que me falta ler; tenho de tratar disso :)

Denise disse...

Olá Manuel!

Compreendo bem o que dizes, é isso mesmo.
Murakami deixa sempre uma sensação diferente de tudo o resto. Fantástico ;)
Ainda tenho na estante muitos dele para ler...

Boas leituras!

Isaura Pereira disse...

Olá!

Já li um livro de Murakami e não achei nada de especial, mas quero muito ler outro. Tenho muita curiosidade em ler mais livros dele.

Boas leituras.

Denise disse...

Olá Isaura!

Conheço poucas pessoas que não se maravilham com a escrita de Murakami. Como queres tentar, talvez precises disso mesmo: dar-lhe uma nova oportunidade e quem sabe, dessa vez, te rendas à genialidade deste escritor ;)

Boas leituras!

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan