terça-feira, 7 de julho de 2015

Dora Bruder (Patrick Modiano)

 
São tantos os livros de Modiano na estante que já me sentia inquieta de ainda só ter lido um.
Em «Dora Bruder» sentimo-nos uns verdadeiros mirones. Onde está Dora?
É através desta questão que o leitor seguirá o curioso narrador que, inesperadamente, segue o trilho ausente da jovem rebelde numa altura triste e sofredora, marcada pela Ocupação em Paris.
Através de um relato comovente, numa procura quase ternurenta, é possível descobrir muitas agruras de um tempo cuja História não tem precedentes.
Mais do que esse relato, o livro de Patrick Modiano evidencia uma das caraterísticas mais notáveis do autor: uma espécie de hino contra o esquecimento, um invocar de memórias importantes como forma de fazer permanecer.
É que viver depois de morrer é possível.
É possível pela força abismal da memória dos que ficam, e nela se permanece. Para sempre. Se isso não é estar vivo, é o quê?

 
Pela abordagem histórica, mas sobretudo por essa redentora assinatura contra o esquecimento, este livro é mais do que recomendado.

 
Boas leituras!
 

2 comentários:

Su disse...

"A colocar na wishlist"...
Parece-me um bom livro.
Já agora, gostei da mudança de imagem do blog :D parabéns!

Boas leituras!

Denise disse...

Olá Su!

Obrigada :)
Um bom livro, sim.
Tenho muitos de Modiano à espera, já li dois e fiquei muito bem impressionada!
Vamos ver se continua no mesmo registo...

Beijinhos e boas leituras