terça-feira, 28 de junho de 2016

Ritmo Cardíaco

 
O ritmo cardíaco fala-nos diariamente. Vai-nos dizendo a dimensão da nossa euforia e, em igual grau, a profundidade do nosso mau humor.
Os dias apressados não nos deixam ver nada, muitos diriam. Quanto mais prestar atenção ao ritmo cardíaco. Mais! As tecnologias avançadas têm, já, aplicações formidáveis que nos permitem contabilizar os passos, nas corridas e caminhadas, portanto, prestar atenção a quê, mesmo?
É que, perdoem-me a partilha um tanto desmiolada, mas hoje dei comigo a pensar nas maravilhas do ritmo cardíaco. São coisas.
Corram desenfreadamente. Depois, parem. Mas parem mesmo! E escutem.
Lá está ele.

Não deveria ser estupidamente espetacular?
Paneleirices, muitos diriam.
A merda.




Ao som de: "Heartbeats" de José Gonzalez

Sem comentários: