quinta-feira, 10 de março de 2016

A ler Purity #2


Já vos disse o quanto adoro a obra de Jonathan Franzen?
A venerar cada momento. Soberbo. Soberbo.

Sem comentários: