quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Em Teu Ventre (José Luís Peixoto)


Há escritores. E depois temos José Luís Peixoto.
A mestria e delicadeza com que trata as palavras, como se fossem de cristal, num risco iminente de quebrarem com entoação forte demais, são belas e de tão simples, tocam e chegam aos sítios certos. Onde se permite sentir.  Nos sítios mais rebuscados do coração, através de histórias esquecidas e só onde um autor genial assim concebe e encanta.
 
Através da história que tanto nos diz dos três pastorinhos, esta é uma história de ficção que mais do que religião, poderão pensar, escorre amor em cada página. Escorre amor ou a sua procura desenfreada em olhos desatentos, que tudo veem menos o que lhe procuram.
 
Tão encantadora a forma como José Luís Peixoto trata a palavra escrita. Dança com ela, numa delicadeza que não me canso de frisar. Há nesta dança um misto de dor, de confronto com a mentira, a necessidade de crença, de um olhar que confirma e acima de tudo, a ânsia da esperança.
 
É precisamente essa esperança a música que José Luís Peixoto nos desafia a dançar neste «Em Teu Ventre». Afinal de contas, encerra tudo em si mesma e tem um nome no seu centro.
 
Mãe.
 
 
Ao som de: "Somewhere" | Endless Melancholy

8 comentários:

Carlos Faria disse...

Já há muito tempo que não leio JLP, talvez uma oportunidade de voltar, já que ele teve uma fase de belas obras bem escuras e deprimentes que deve valer a pena conhecê-lo numa fase ternurenta.

Denise disse...

É verdade sim. Muito escuras, muito tristes.
Também há tristeza aqui, mas a esperança parece perdurar e sobressair.
Um autor que estimo muito.

Espero que a leitura de «Suite Francesa» esteja a ser interessante. Um livro que também tenho na estante para ler :)

Boas leituras Carlos e obrigada pela visita.

Pedrita disse...

eu tenho vontade de ler. no livro que estou lendo agora tem um trecho de uma obra dele e fiquei muito interessada. beijos, pedrita

Denise disse...

Olá Pedrita!
Obrigada pela visita.
Um autor que, por norma, não deixa o leitor arrependido.

Beijinhos e boas leituras!

Kel disse...

Oi!
Nunca li nada deste autor! Mais uma falha na minha cultura literária...
Mas fiquei com vontade de ler! Vou acrescentar o livro à minha lista de "livros em espera" :)
Beijinhos

Denise disse...

Olá Kel! :)
Recomendo que inicies com "Livro". É lindíssimo. Muito bom mesmo.
Um autor para considerar sem reservas.

Beijinhos e boas leituras!

Kel disse...

Obrigada pela dica! Vou ver se ainda vou a tempo de pedir ao "Pai Natal" :p
Beijinhos

Denise disse...

Vamos acreditar no bom gosto do Pai Natal! ;)
Beijinhos