quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

O Meu Desafio Literário 2016


Tenho uma tendência cruel a evitar clássicos da literatura portuguesa.
Não me perguntem porquê. Não saberei responder.
Sei dizer, no entanto, que este será o meu novo desafio literário para 2016: ler um clássico da literatura portuguesa em cada mês do ano numa tentativa, espero eu, de superar essa minha resistência ou quiçá, falta de oportunidade para tal.
 
Vamos a isso!
Aceito as vossas sugestões! Alguma?
 
 
Bom 2016, repleto de livros. Lidos!
 

11 comentários:

Beatriz disse...

Se me permites, farei algumas sugestões :)

* A cidade e as serras; O primo Basílio e Os maias de Eça;

*O memorial do convento; Ensaio sobre a cegueira, etc etc de Saramago;
*Manhã submersa de Vergílio Ferreira;
*Qualquer um de Rui Nunes;
*Qualquer um de Ana Teresa Pereira (exceptuando os infantis);
*As aventuras de João Sem Medo de Gomes Ferreira;
*O barão de Lavos de Botelho (1º livro sobre homossexualidade);
*Qualquer um de Ferreira de Castro.

Fico por aqui. Há muita maravilha por onde escolher.
Bom 2016

Denise disse...

Muito obrigada Beatriz!
Gostei mesmo muito das sugestões.
Alguns dos que referes já estão na lista (José Saramago já li muito... mas falta precisamente esse, que está ali na estante) e os outros vão já para lá seguir!

Obrigada pela visita.
Beijinhos e bom 2016!

xilre disse...

Pois se me permite, e se ainda não leu, deixe-me recomendar "A queda de um anjo" de Camilo. Acredito que não se arrependerá.

Não sendo um clássico na acepção tradicional, "A hora de Sertório" de João Aguiar deixou-me uma impressão profunda e duradora.

Para algo que muda completamente a nossa visão da história pombalina, "Sebastião José" de Agustina é magistral.

Votos de um excelente 2016.

Denise disse...

Claro que permito e são ótimas sugestões, xilre!
Muito obrigada!
Espero que seja um desafio enriquecedor pois é uma área da literatura que quero muito aprofundar.

Boas leituras!
2016 em grande (e com muitos livros!)

Beatriz disse...

Xilre nunca desilude! :)
Lembrei-me de Nuno Bragança, não sei se entra na categoria de clássico mas são contos muito bons e esquecidos.

Lembrei-me também de "As cartas portuguesas" de Barreno/Velho da Costa/Teresa Horta.
Pina de Morais também escreveu bons livros.

Há sempre O Malhadinhas e outros de Aquilino Ribeiro.

Reitero os desejosde óptimo ano :)

Denise disse...

Aquilino Ribeiro... sem dúvida!
Obrigada mais uma vez, Beatriz :)

Carlos Faria disse...

Pois considero que é um bom desafio, não sei o que se entende no presente por um clássico, talvez todos os anos haja obras que sejam novos clássicos da nossa literatura, por isso vou recomendar livros de escritores ainda vivos, que penso que já são ou virão a ser clássicos da literatura portuguesa:
O meu mundo não é deste reino, ou, Gente Feliz com Lágrimas, do açoriano de João de Melo, este último penso ser mais significativo que o anterior.
Aprender a rezar na era da técnicas, ou, Jerusalém, de Gonçalo M Tavares
A sibila de Agustina Bessa-Luís;
Exortação aos crocodilos, de António Lobo Antunes.

Denise disse...

Obrigada Carlos, pelas sugestões!
Nunca li António Lobo Antunes..., para considerar. Já ouvi falar de "Gente Feliz com Lágrimas". Vou pesquisar!

Boas leituras!

Su disse...

Olá, Denise,
Como entretanto comentei, este desafio que criaste é uma ideia excelente. Temos alguma tendência em dar preferência aos anglo-saxónicos. Devo ter lido apenas clássicos portugueses para a escola, mas já leste "A Relíquia", de Eça de Queirós? É muito, muito engraçado. Recomendo se ainda não o leste.

beijinhos e boas leituras!

Denise disse...

Obrigada pela sugestão Su :)
Nunca li esse não... e consta na minha lista!
Em breve vou falar do primeiro Ler(-te) em Português!

Beijinhos e boas leituras!

redonda disse...

Não li muitos, praticamente só os que eram de leitura obrigatória no liceu e desses gostei: Os Maias, Eurico O Presbítero, Viagens na Minha Terra...
Vou aproveitar e ler as sugestões nos comentários que antecedem...