quinta-feira, 3 de novembro de 2011

As Vinhas da Ira (John Steinbeck)

Corre ao meu lado por essa estrada fora, onde não há comida, onde os mortos se aglomeram entre si e entre nada. Corre ao meu lado entre tudo e nada, mas corre.
Corre. Corre. Corre. E não desesperes. Lá no fundo, não será bem ali, mas quem sabe se não é do outro lado da estrada? Continua. Eu vou contigo.
Mostra. Mostra a tua matéria, e corre.
Mostra que nem sempre tudo o que parece, é.
Mostra-lhe que podes conseguir mesmo quando todos te dizem o contrário.
Eu vou contigo.

Às pessoas com espírito.

Sobre o livro: Centra-se nos efeitos da Grande Depressão nas pequenas famílias de fazendeiros do Oeste Americano, que se vêem obrigadas a abandonar as suas terras devido à chegada do progresso e de um novo regime de propriedade.

2 comentários:

chuva disse...

Já tinha visto a nova cara do teu blog. Está mais airoso e luminoso...Mas acho que gostava mais do outro, por ser mais escuro, tornava-se mais misterioso. :) olha, ao meu ninguém vai. Aquilo tb é um bocado seca, mas pronto. Haja tempo para inovar...e ser criativo ;)

Denise disse...

É... também me está a custar habituar-me a uma cor que não seja o preto. Acho que não vai durar!
Eu costumo espreitar o teu! ;)