TAG - Certified Bookaholic

terça-feira, 22 de setembro de 2015






Através da partilha da querida Kel, do blogue A Rapariga dos Livros, apresento a TAG: Certified Bookaholic. Foi criada pelos bloggers de Words à la Carte, do As Cenas do Tio e d’O Meu Reino da Noite.
Sintam-se à vontade para comentar e divulgar a mesma, respondendo nos vossos blogues às perguntas que se seguem:
 
 1.O Primeiro livro/coleção que te vem à cabeça
O «Exorcista» de William Peter Blatty, da coleção 1001 Mundos. Ando obcecada em comprar aquela edição em específico, que acho linda, e porque quero reler em breve.
 
2.Um livro que dizes a todos para não ler
«A Nona Vida de Louis Drax». Poderia referir outros, mas este foi o primeiro que me veio à cabeça, pelo que vou confiar na intuição.
Na minha opinião é um livro a evitar. O tema até pode ser considerado interessante mas a trajetória é muito mal conduzida com desfechos, de todo, imprevisíveis e inesperados. Muito mau.
3.O livro mais caro e o livro mais barato que tens (oferecidos não contam)
Tenho livros de 1Euro que são relíquias para mim, incluindo um da Romana Petri (Ed. Cavalo de Ferro) e o «Herman» do Lars Saabye Christensen, também a 1 Euro! Livro lindo!
Os mais caros foram mesmo «A Montanha Mágica» (Thomas Mann)  - D. Quixote  - e o «David Copperfield» (Charles Dickens) - Relógio D'Água - ... penso eu... (Ah! E o Dom Quixote também foi uma fortuna... na emblemática livraria Lello, no Porto).
 
4.Conto de fadas favorito
Cinderella! Sempre, e para sempre.
 
5. Top 3 das tuas personagens favoritas (sejam principais ou não)
1. Jane Eyre, inquestionavelmente.
2. Principezinho.
3. George e Lennie (Ratos e Homens, de John Steinbeck). Não dá para escolher só um deles. Quem leu, entende.
 
6.Top 3 das personagens que menos gostaste (sejam principais ou não)
1. Madame Bovary (mulher irritante)
2. Clémentine (Arranca Corações, de Boris Vian). Essa mulher mete medo.
3. Lydia, a irmã mais nova da Elizabeth Bennet (Orgulho e Preconceito, Jane Austen) - irritante!
São todas mulheres... que mau aspeto!
 
7.Top 3 de lugares que existem só em livros que gostarias de visitar
1. O País das Maravilhas!
2. Terra do Nunca
3. O mundo que Tiago descobre quando sobe o feijoeiro mágico. (a melhor história infantil de sempre!!!)
 
8.Uma personagem que trarias à vida real
Frankenstein! ahahahahah
(A pergunta mereceu).
 
9.Um livro que te fez feliz
«A Rapariga das Laranjas» de Jostein Gaarder. Um dos livros da minha tenra adolescência.
 
10.Um livro que te fez chorar
Nunca chorei a ler um livro.
11.Um livro que te fez pensar
Todos. Porque até os maus me fazem pensar em atirar com eles pela janela.
Agora como diz a Kel, e muito bem, «O Admirável Mundo Novo» é um livro que não só faz pensar, como tem o poder de transformar e moldar ideias. É um livro obrigatório. Dilacerante.
 
12.Um livro que te fez rir
«Dias Tranquilos em Clichy» de Henry Miller. É mesmo de partir a rir.
13.Pior adaptação cinematográfica de um livro
«Incendiary» de Chris Cleave.
Foi desapontamento de início ao fim.
 
14.Livro(s) que vais ter que reler
Os livros «Jane Eyre» (Charlotte Bronte) e «O Enigma e o Espelho» (Jostein Gaarder) são duas das minhas prioridades em releituras. Atualmente estou a reler o «Principezinho», mas esse é já um hábito muito antigo...
 
15.Um livro que te fez voltar uma página atrás devido ao choque
(Risos)
Acho que não vou surpreender ninguém ao referir o fim do «Perfume» de Patrick Suskind. Tinha 16 anos e recordo-me de ficar a olhar, já no fim de reler, incessantemente para as folhas e a pensar se estaria, de facto, a assimilar corretamente a coisa.
Estava.
 
16.Um livro que aches que está incompleto
Um recente que li e do qual extraí precisamente essa opinião foi «Tim» de Colleen Mccullough. Para já não me recordo de outro...
 
17.Um livro com um final inesperado
«O Segredo do Meu Marido» (Liane Moriarty) foi uma verdadeira surpresa. Em todos os sentidos. Parti para a leitura repleta do meu snobismo típico e, na verdade, fui surpreendida por uma história muito bem construída. O final foi a cereja.
Além disso, este livro em particular ajudou-me a parar de julgar os livros aparentemente com pouco conteúdo e de enredos mais simples.
Bem feita para mim.
 
18.Um livro que terminou num cliffhanger
Nada me ocorre de momento.
 
19.Um livro com um final de arrancar cabelos
Não que seja propriamente de arrancar cabelos pela ansiedade/suspense mas sim pela inquietude que causa em detrimento das ações dos personagens. Falo do «Jantar» de Herman Kosh. Um livro que suscita muitas reflexões e na sequências das atitudes que vamos presenciando, enquanto leitores, um cabelo ou outro pode ir pelos ares, sim.
20.Uma citação importante
"Um homem não é independente a menos que tenha a coragem de estar sozinho."
Halldór Laxness, Gente Independente
 
21.Uma música perfeita para ler
Em silêncio. Por favor!
 
Boa TAG!
Boas leituras!
 

5 comentários:

Kel disse...

Olá!
Gostei muito de ler as tuas respostas!
Não sei como é que não me lembrei da Jane Eyre!!! É um dos meus livros preferidos de sempre...:s
E também nunca gostei da Lydia, do Orgulho e Preconceito. Lembro-me de que, quando li o livro, sempre que ela aparecia, apetecia-me abaná-la ou atirá-la pela janela :p
Ri-me imenso quando disseste Frankenstein na pergunta 8!!
Ai ai "A Rapariga das Laranjas".....adorei o livro...chorei no fim! (mas eu sou uma lamechas de primeira...)
E percebo o que sentiste no "Perfume". Eu também tive que reler aquela página toda de novo. Li o livro todo, mas nunca vou voltar a pegar nele. É um daqueles livros que marca mas, no meu caso, não foi pela positiva :s

Beijinhos e obrigada por teres respondido :D

Denise disse...

Foi um gosto :)
Achei esta TAG muito engraçada. Às vezes nem sempre surgem as respostas na hora. Esqueci-me de referir, por exemplo, o 1984, um livro que me marcou muito também.
O Perfume, é mesmo aquela base. Um livro de arrepiar, e por isso mesmo, uma grande obra porque nunca te vais esquecer dela ;)
De Jostein Gaarder o livro que me marcou ainda mais foi o "O Enigma e o Espelho", o tal que quero reler em breve. Livro lindo!

Obrigada eu pela atenção.

Beijinhos e muitas leituras! **

Kel disse...

Nunca li o "O Enigma e o Espelho". Já li vários livros do Jostein Gaarder e acho-o fenomenal! Vou pôr esse título na lista de livros para ler :p
Beijinhos

Tio Heartless disse...

Não há dúvida que o silêncio é a melhor música para ler. Obrigado por fazeres o TAG.

Denise disse...

Kel :)

Se gostas de Jostein Gaarder como dizes, tens mesmo de ler «O Enigma e o Espelho». É um livro triste... mas tão bonito!
Tem todo o mérito para integrar a tua lista ;)

Tio Heartless,
Obrigada pela visita.
Sim, sem dúvida. O silêncio é a melhor música para a leitura, até porque naquela já existem tantos sons para assimilar que outros de fora, só atrapalham ;)

Boas leituras!

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan