A Mulher Certa (Sándor Márai)

segunda-feira, 3 de março de 2014

 
"Não é verdade que a dor nos purifique, nos torne melhores, mais sábios e compreensivos. Tornamo-nos frios, lúcidos e indiferentes." (p.42)

 
Este livro, narrado a três vozes distantes, mostra-nos os lados diferentes do amor. E do amor muito se espera, muito se recebe e, daí, não é concretamente aquilo que realmente se pretende. Daquilo que se anseia - se espera - a realidade tende a ser, vem a ser, totalmente distinta das ilusões que o tempo também cria na mente e na alma apaixonada.
Dessa forma, estas vozes distintas nas emoções e valores, vão dando ao leitor a oportunidade de conhecer essas facetas de quem ama, de quem espera amar ainda mais, de quem amou e já nada espera, de quem sempre amou sabendo ser um erro, oh, uma catadupa de projetos de amor que não saíram de uma arquitetura meramente desenhada em papel vegetal, frágil, destinado à traição dos mais cobardes. Porque o amor é assim uma espécie de filme que tem de acabar, para estas três vozes, ávidas de contar, muito depressa, a sua história de amor perdida, ou esquecida. Quanto mais depressa for contada, mais depressa poderá ser esquecida.
É assim numa jornada de quem julga a felicidade "uma ilusão inalcançável" que percorremos as páginas mais íntimas de Sándor Márai.
Um apelo tocante ao amor e aos inevitáveis receios que, implacavelmente, traz consigo por onde quer que passe, e essa dor que traz indiferença e troca radicalmente um sentimento por outro, numa troca levada por um quase desespero de fuga.
Interessante. Previsível.
Mas não serão assim os sentimentos mais pungentes?
 
 
Um excelente livro.
 
Muitos livros. Muitas leituras. E boas energias.

3 comentários:

Leitora disse...

Olá
Eu tenho na estante este livro vamos lá ver quando lhe pego.
Boas leituras!

Leitora disse...

Olá
Eu tenho na estante este livro vamos lá ver quando lhe pego.
Boas leituras!

Denise disse...

Olá!

Pega! Vale muito a pena. Sou suspeita porque Sándor Márai é um escritor de eleição para mim, no entanto, estamos perante um livro que merece toda a dedicação de um leitor ;)

Beijinhos e boas leituras **

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan