quarta-feira, 5 de março de 2014

O Deus das Moscas (William Golding)


Começo desde já por dizer que hoje vos apresento um  livro  sensacional. Após um acidente de avião, um grupo de pequenos rapazes são abandonados à sua própria sorte numa ilha...
De um momento para o outro, deixarmos o mundo que sempre conhecemos e partirmos para uma verdadeira jornada em que nada é o que foi, nem nada do que foi, voltará jamais a ser vivido da mesma forma.
A intensidade e, por vezes, o quase absurdo, de certas passagens do livro, nem dão tempo para grandes reflexões. Ao acabar, ao entregar o livro à estante, paramos e então percebemos o quanto da nossa fragilidade nos contempla e o quanto disso nos esquecemos, todos os dias.
 
Um livro obrigatório, em todos os sentidos.

Sem comentários: