O Sabor dos Caroços de Maçã (Katharina Hagena)

sexta-feira, 28 de março de 2014


"O Sabor dos Caroços de Maçã" é o primeiro romance da autora Katharina Hagena. Um livro de família, amores, encontros e desencontros. E maçãs. Sementes quase mágicas.
Um livro que não me permitiu esquecer os livros de Joanne Harris. Há uma envolvência no contexto, no enredo, nas próprias personagens, tão doce, nessa mistura de sabores e aromas que é, assim, impossível não relembrar a referida autora.
Contudo, o seu enredo, marcado pela simplicidade, torna-se belo e interessante à medida do tempo.
Falamos de um livro que se centra na história das mulheres de uma família diferente e igual a tantas outras, onde temas como o amor, a intriga, a traição e a surpresa são os derradeiros ingredientes, fortes em cada passagem.
Entre as várias gerações, o leitor vai conhecendo uma família, um grupo de mulheres distintas, com as suas histórias, os seus segredos e os seus amores.
Uma viagem ao longo do tempo marcada pelo lado feminino, entre três gerações de mulheres, e essa busca por si mesma onde a necessidade de amar predomina em cada instante.
 
Um livrinho leve, bom para tardes cinzentas.  
 
 
 
Momentos Foto|Literários :)
 
 
 
 
Boas leituras. Bons livros, bons momentos.


Sinopse Porto Editora: Um romance mágico que apela aos cinco sentidos. Três gerações de mulheres numa história repleta de segredos, de relações perigosas e amizades inesperadas, de nostalgia e esperança.
Bootshaven, Norte da Alemanha. O cheiro a maçãs é intenso e envolve a antiga casa e o jardim. Um perfume que leva Iris, bibliotecária em Friburgo, de regresso aos tempos de criança. Muitos anos passaram, mas tudo parece como dantes: a casa na orla do bosque, as groselheiras brancas, os tapetes de miosótis abafados pelas ervas daninhas. Um jardim mágico, dominado pela velha macieira, debaixo da qual as mulheres da família Lünschen conheceram o amor, a amizade... e a morte.
Iris recorda o terrível e misterioso acidente que vitimou Rosmarie, a sua prima querida, com apenas 15 anos. O que estava ela a fazer no telhado do jardim de inverno? E o que lhe teria tentado dizer?

2 comentários:

Kel disse...

Olá,

Gosto deste tipo de livros...leves, com uma história interessante, que podemos relaxar, não sendo preciso pensar, enquanto os lemos. :)
Gostei da opinião.
Beijinhos

Denise disse...

Obrigada Kel!

Sim, por vezes é bom dedicar tempo a livros mais leves... com histórias que exigem pouco esforço de interiorização :)

Beijinhos!

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan